quarta-feira, maio 08, 2002

É tão bom ficar em casa. No caso, a casa é um apartamento sem sacada, que faz a gente se sentir confortável e seguro como um canarinho na gaiola. É gostoso ficar o dia todo perambulando entre o quarto, a sala, a cozinha e, é claro, o banheiro. Principalmente quando cai aquela chuvinha e não há nada o que se fazer fora de casa, nem mesmo o trabalho, que pode ser executado via internet (aliás, GRAND MERCI INTERNET!) . Aí, o negócio é arrumar algumas coisas no quarto, organizar papéis e jogar fora todo o lixo que a gente percebe que há semanas vem convivendo com a gente. Depois, o legal é bater um papo com a empregada enquanto se faz uma boquinha na cozinha e perguntar o que aconteceu na madrugada e se ela também ouviu aquela gritaria lá embaixo.
Outra coisa interessante p/ se fazer nesses dias de semi-ócio, é ligar a televisão e ficar mudando incessantemente de canal. Não se assite à nada, mesmo porque pouca coisa na tv vale a pena ser assitida, mas se vê várias pessoas e várias situações diferentes, o que comõe um mosaico de realidades diferentes, em línguas e linguagens distintas ( lógico, isso se a pessoa tiver tv a cabo, senão ela só vai ver o grotesco da tv e ouvir um português mal-falado.)
E o banheiro...ahhh..o momento do banheiro é delicioso. A pessoa pode fazer suas necessidades e ficar despreocupadamente sentada na privada um tempão ainda p/ contar azulejos, ler rótulos de embalagens, ou então aquela revista científica chatíssima que chegou na semana passada e que ela ainda não teve coragem de começar a ler. O banho também é todo despreocupação, e pode-se ficar mais de quarenta minutos curtindo aquela água quente cair e esquentar todo o corpo. Nesses dias, é bom aproveitar e abusar de massagem com creme corporal e óleo de amêndoas.
E relaxar, relaxar, relaxar, relaxar. E comer, comer, comer, comer. E dormir, dormir, dormir...E falar horas com os amigos ao telefone, pensar nas próximas férias, brincar com o cachorro sentada no chão, ajudar a irmã a escolher a roupa da festa do fim-de-semana e enfimm...até escrever no seu blog antes da habitual leitura e prazerosa masturbação que precedem o sono ( também poderia ser prazerosa leitura e habitual masturbação)!
E amanhã, nada será motivo de stress. Nem uma chefe na menopausa.
Acabei quase todas as tarefas do dia. Escrevi meus textos, fiz meus contatos, pesquisei o que não sabia ainda. Estou com aquela sensação de "missão cumprida". E estou sem-ânimo p/ sair. Aliás, com essa garganta arranhando, é melhor mesmo eu ficar em casa. Esse é o único problema do inverno, com ele chegam as dores de garganta e narinas que entopem.